As obras de duplicação da Rodovia da Uva (PR-417), no trecho entre o Contorno Norte de Curitiba e a Rua Orlando Ceccon, em Colombo, na região metropolitana da capital, serão retomadas. A autorização para o início dos trabalhos de modernização da rodovia foi assinada pela governadora Cida Borghetti nesta segunda-feira (14), em solenidade no Palácio Iguaçu. O investimento, que soma R$ 32 milhões, é proveniente do Proinveste, um convênio firmado entre o Governo do Estado e o Banco do Brasil.

A governadora lembrou que a duplicação deste trecho da Rodovia da Uva é esperada há cerca de 20 anos pela população e que vai possibilitar um avanço na mobilidade urbana. “A partir das obras, caminhoneiros e todos os motoristas, pedestres, moradores, empresários que passam pela estrada vão contar com um tráfego melhor e mais organizado, poderão chegar mais cedo em casa. É uma satisfação assinar essa autorização”, disse Cida.

Ela explicou que, além da duplicação, o trecho, de 6,2 quilômetros, receberá outras melhorias, a exemplo da construção de ciclovias, novas calçadas com rampas de acesso, instalação de semáforos, iluminação, canteiro central e paisagismo. “São diversas ações que transformam essa obra tão emblemática em uma realidade. E agora não tem como voltar atrás. É fazer ou fazer”, reforçou.

DESATA NÓ – Para o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, o Governo do Estado está desatando um nó ao retomar o projeto. “Isso será benéfico para todos, principalmente para os moradores de Colombo que trabalham na capital, mas usam a rodovia todos os dias para voltar para suas casas”, disse Greca.

Além de melhorar a acessibilidade até Colombo, a obra também vai gerar mais segurança, disse a prefeita de Colombo, Beti Pavin. “Muitas vidas foram perdidas nessa rodovia por causa do trânsito caótico, constante durante todo o dia. Agora, vamos dar uma basta nessa situação”, disse ela, reforçando que a duplicação é um sonho antigo de toda a comunidade.

CRONOGRAMA – A obra tem previsão de conclusão em 365 dias. Nos próximos dias serão levadas máquinas e equipamentos para o trecho que será duplicado. Haverá frentes de trabalhos simultâneas, envolvidas em pavimentação, muros de contenção e remanejamento de postes de energia elétrica. “Em um ano estaremos com essa rodovia pronta, e não vamos parar aí. Até o final deste ano outras serão feitas”, disse o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion.

HISTÓRICO – A duplicação desse trecho da Rodovia da Uva começou em 2010, mas foi executado apenas 15% dos serviços previstos no projeto. A empresa vencedora da licitação teve problemas e o contrato foi rescindido de forma amigável. O primeiro projeto previa investimento de R$ 11 milhões para a construção de mais uma pista.

Em 2013, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR) realizou nova licitação, no valor de R$ 35,8 milhões. O projeto foi revisado, e passou a incluir duas pistas marginais, ciclovias, novas calçadas com rampas de acesso, além de semáforos, iluminação, canteiro central e paisagismo. As obras foram interrompidas porque a empresa faliu quando tinha executado 30% do cronograma.

Por esse motivo, uma terceira licitação foi lançada em 2017, com previsão de investimentos de até R$ 42,4 milhões em um trecho de 6,2 quilômetros. Mas esse processo foi paralisado pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) em agosto de 2017, que apontou problemas no novo edital.

O DER-PR não concordou com este posicionamento, respondeu as questões levantadas pelo órgão e, em fevereiro de 2018, o TCE-PR autorizou o reinício das obras, condicionadas ao cumprimento de algumas determinações, que foram acatadas pelo DER-PR. Porém, em março do mesmo ano, na iminência da ordem de serviço para retomada dos trabalhos, um dos conselheiros do tribunal determinou a mudança da empresa vencedora do certame.

No último dia 7 deste mês, o TCE-PR publicou um Acórdão que reverte o posicionamento deste conselheiro e corrobora a decisão do DER-PR declarando oficialmente vencedora a empresa Tucumann Engenharia. “Tivemos apoio do TCE-PR para diminuir os problemas e peitamos essa obra porque ela importante para toda RMC e Curitiba. Vamos superar as dificuldades, sempre visando o benefício dos paranaenses”, afirmou Lupion

CONVÊNIO CURITIBA – Na solenidade, Cida também assinou convênio com a prefeitura de Curitiba no valor de R$ 126 mil. O recurso será utilizado para obras na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). “Vamos construir quatro quadras esportivas nesse importante bairro da nossa capital”, disse o prefeito Rafael Greca.

PRESENÇAS – Participaram da solenidade o diretor do DER-PR, Paulo Montes Luz; o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; o secretário do Cerimonial e Relações Internacionais, Ezequias Moreira; os deputados federais Luciano Ducci e Rubens Recalcatti; os deputados estaduais Maria Victória e Luiz Claudio Romanelli; e vereadores e prefeitos da Região Metropolitana de Curitiba.