O colunista Merval Pereira, aquele que mais expressa os interesses políticos da família Marinho, também sugere a interdição ou o impeachment de Jair Bolsonaro. “Motivos Bolsonaro já deu de sobra, e a falta de decoro de ontem é apenas mais uma, e não será a última”, diz ele

247 – “O presidente Jair Bolsonaro vem numa escalada de falta de compostura que beira a insanidade. O episódio de ontem, em que destratou jornalistas, demonstrando falta de educação e preconceitos, é próprio de quem se sente acuado, e de fato o presidente está acuado, pela queda de sua popularidade, pelas limitações que as instituições democráticas lhe impõem, pelas denúncias contra seu filho Flávio, que envolvem toda uma família ampliada que, pelas acusações do Ministério Público do Rio, vivia às custas do Erário público”, diz o jornalista Merval Pereira, em sua coluna.

“O impeachment já está colocado e, como é um instrumento sobretudo político, será acionado, ou não, quando as forças políticas no Congresso desejarem. Motivos Bolsonaro já deu de sobra, e a falta de decoro de ontem é apenas mais uma, e não será a última”, aponta.

“A investigação contra o senador Flávio Bolsonaro certamente está abalando a já desequilibrada personalidade do presidente, embora a punição dificilmente acontecerá em razão direta das denúncias do Ministério Público. Mas podem atingir o presidente no correr das investigações”, afirma ainda o jornalista.

…………………………………….

Jornal alemão pergunta: “E se Bolsonaro for um psicopata?”

Comportamento desequilibrado do presidente chama atenção até mesmo dos veículos de comunicação internacionais

Revista Forum – O comportamento preocupante de Jair Bolsonaro vem provocando reações contrárias, inclusive, no cenário internacional. Um dos principais veículos de comunicação da Alemanha, a Deutsche Welle, faz uma pergunta, no mínimo, perturbadora: “E se Bolsonaro for um psicopata?”.

Essa suspeita vem, até mesmo, de pessoas com posicionamento ideológico à direita. Em maio, o cantor e compositor Lobão, após ter apoiado Bolsonaro nas eleições de 2018, afirmou que o presidente é “histérico” e “psicopata”.

A jornalista, escritora e jornalista, Lúcia Helena Issa, tem a mesma opinião. Ela, inclusive, escreveu um artigo, publicado no GGN, cujo título é: “Jair Bolsonaro, o psicopata”.

No início do texto, ela diz que “Jair Bolsonaro, o psicopata, afirmou saber como Fernando Augusto Santa Cruz, pai do atual presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, foi morto”.

Depois acrescenta: “Jair Bolsonaro, o psicopata, disse a um filho, cuja dor pelo desaparecimento do pai ainda é imensa, que sabe como seu pai foi morto, ‘mas que ele não irá gostar de ouvir …’ , fazendo uma alusão à crueldade com que Fernando Santa Cruz teria sido assassinado”.

……………………………………

VÍDEO: Bebianno afirma que pessoa próxima de Bolsonaro tentou sequestrar colunista de O Globo

Revelação foi feita em entrevista ao programa Três em Um da Rádio Jovem Pan