A valentia dos supermercados da Rede Condor durou menos de 24 horas e a empresa bolsonarista voltou atrás do boicote à propaganda na Rede Globo.

Blog do Esmael

Em nova nota divulgada na noite desta segunda-feira (4), a empresa que havia trombeteado o cancelamento da publicidade na TV Globo agora jura que só boicotará o “reclame” na programação nacional dos Marinho.

A “afrouxada de tanga” do proprietário Joanir Zonta se deu após o presidente estadual do PT do Paraná, deputado Arilson Chiorato, acusar a rede de praticar injúria racial e de prometer levar o supermercado à Justiça.

Durante o último fim de semana, para agradar o presidente Jair Bolsonaro (PSL), o Grupo Condor afirmara em nota que estava suspendendo todos os contratos de propaganda com a Globo e se referia como “era negra” os governos petistas de Lula e Dilma Rousseff.

“E essa será nossa posição, até que a emissora assuma uma postura mais justa, de acordo com a vontade da maioria da população, que elegeu o nosso atual presidente, pois na era negra em que vivemos sob a administração petista a emissora não agia da mesma forma”, dizia um trecho da primeira nota –que era mais “valente”.

Agora a história é outra. De acordo com o Condor, a suspensão de suas veiculações na Globo “limita-se aos programas jornalísticos nacionais da emissora, que são Bom Dia Brasil, Jornal Hoje, Jornal Nacional e Fantástico, bem como programas que contrariem os princípios e valores familiares, como Malhação e a novela das 21h”.

No entanto, garante o supermercado curitibano, permanecerão os investimentos na RPC, afiliada Globo no Paraná, “remanejando e reforçando a programação regional e de entretenimento saudável”.

“Portanto, não cortamos as propagandas da RPC, afiliada Globo”, garante o bolsonarista Condor.