Startup usa tecnologia para auxiliar o consumidor a evitar fraudes na Black Friday, através de site que compara preços e testa cupons automaticamente

247 – A poucos dias da Black Friday, que acontece em 29 de novembro, muito se fala sobre segurança e os cuidados que o consumidor deve tomar.

Uma das preocupações é a chamada “Black Fraude”, termo usado para as lojas que maqueiam preços, prática também conhecida como “metade do dobro”, que consiste em aumentar os preços antes da data do evento para depois baixá-los de forma proposital. Apesar de ter diminuído nas últimas edições, o problema persiste.

Para auxiliar o consumidor no mar de ofertas – e armadilhas – dos dias que atecedem à Black Friday, a Reduza, startup que reduz preços em sites como Centauro, Dafiti, Netshoes, Electrolux, Americanas e mais 200 outras lojas, lançou um site especial para a Black Friday, o Black ou Fraude, que faz uma análise completa das possíveis promoções, comparando preços nas diferentes formas de pagamento, histórico dos últimos 60 dias e valor do frete para determinar o preço final da compra para o CEP do consumidor.

Além da maquiagem, outro problema recorrente são os golpes através de falsos cupons e promoções que aparecem por e-mail ou em redes sociais. O site da Reduza faz uma análise da URL para identificar se trata-se do site oficial da loja, ou se pode ser um site clonado por criminosos que pode levá-lo a um golpe.

“Todo cuidado é pouco, principalmente em época de Black Friday”, diz Lucas Pelegrino, co-fundador do site e responsável pela tecnologia da empresa.

O uso da ferramenta é bem simples, basta copiar o link do produto da loja que anunciou a promoção e colar no site.