O clima esquentou essa semana na Papuda

Desafetos, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, o operador Lúcio Funaro e o executivo Ricardo Saud, da JBS, batem boca no presídio da Papuda, em Brasília.

A prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, do operador Lúcio Funaro e de Ricardo Saud, da JBS, tem provocado uma sessão de gritaria no presídio da Papuda, em Brasília, onde estão recolhidos.

Segundo relatos, Funaro aguarda o fim do banho de sol e antes de voltar para a cela manda aos gritos recado para Saud, preso do outro lado. “Saud, vou te matar”, aterroriza o delator que o entregou. Do seu lado do ‘muro’, Geddel faz coro: “Saud, também vou te matar”. Saud devolve as provocações, mas só para Geddel. “Cala boca, seu gordo!”

O três estão separados e não se encontram no banho de sol, para evitar que cumpram a promessa. Há revezamento entre os advogados para que não se esbarrem nem no parlatório.

Advogado de Saud, Antônio Carlos Almeida Castro diz que não comenta. Os outros dois não foram encontrados.

 

Plantão Brasil