Atleta curitibana incentivada pela Prefeitura é a mais nova brasileira a cruzar o Canal da Mancha. Foto: Acervo pessoal Mariana Chevalier

A atleta curitibana Mariana Chevalier, aos 16 anos, se tornou nesta quinta-feira (30/7) a brasileira mais jovem a concluir a travessia do Canal da Mancha. A maratona aquática de 33,3 quilômetros que liga a Inglaterra à França é um dos desafios mais famosos da natação mundial. Mariana é atleta beneficiada pelo Programa Municipal de Incentivo ao Esporte da Prefeitura de Curitiba.

Ela iniciou a travessia às 5h30 da manhã (1h30 no horário de Brasília), saindo da cidade de Dover, no Reino Unido e, após quase 12 horas nadando, chegou em Cap Gris Nez, perto de Calais, na França, com um tempo total de 11h55 nadando em águas geladas, com temperatura em torno dos 17º C.

Mariana foi acompanhada de perto pelo pai, Walter Santos Filho, e pelo treinador, Júlio Wood Saldanha, que estiveram no barco de suporte durante todo o percurso. Além da atleta curitibana, Márcio Junqueira, engenheiro capixaba de 48 anos, também completou o percurso nesta quinta.

Os dois atletas se juntam agora ao hall de 37 brasileiros que já completaram a travessia no Canal da Mancha.

Superando dificuldades

Para suportar o frio, Mariana utilizou uma pasta branca composta por vaselina, lanolina e filtro solar, fazendo paradas de hora em hora para se alimentar e hidratar, com canja, batata cozida, chocolate, gel de carboidratos, refrigerante e bebidas isotônicas.

Mas o frio não foi a maior dificuldade. Ao final da prova, a nadadora se deparou ainda com um encontro de correntezas, que a fez sentir como se estivesse nadando sem sair do lugar.

“Eu estava numa média de 4 quilômetros por hora, um ritmo muito bom, mas no final, me sentia parada. Com o cansaço e ainda, nadando contra a correnteza, meu ritmo reduziu pela metade e acabei fazendo os 4 quilômetros finais em quase duas horas”, contou Mariana ao relatar no blog Eu Atleta do site Globoesporte.com algumas das dificuldades enfrentadas durante a travessia.

Treinamento

Mariana começou a nadar aos 8 anos de idade e desde 2018 é beneficiária do Programa Municipal de Incentivo ao Esporte de Curitiba. Atualmente treina no Clube Curitibano com o acompanhamento do treinador Júlio Wood Saldanha.

Com as medidas de distanciamento social e os cuidados sanitários necessários em função da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, houve o fechamento dos clubes e o cancelamento de provas.

Mesmo assim Mariana não desistiu do sonho e encontrou na casa de amigos as piscinas que ajudaram a manter os treinos, que também foram realizados nas águas da represa do Passaúna, após a autorização dos responsáveis pela área ambiental.