O jornalista Breno Altman denuncia que a ação “caridosa” do banco Itaú ao anunciar a doação de R$ 1 bilhão de reais no combate ao coronavírus não passa de uma “propaganda em cima de uma tragédia”. “É uma doação do banco para a própria fundação Itaú”, informa ele

247 – O jornalista Breno Altman, em análise à TV 247, denuncia que a doação do Banco Itaú de R$ 1 bilhão de reais no combate ao coronavírus é uma “palhaçada” e uma “fraude”, pois o banco apenas transferiu tal quantia para a conta da Fundação Itaú. “Se o Itaú tivesse alguma vergonha na cara, esse valor teria que ser doado diretamente ao SUS, não a fundação Itaú. Isso é um marketing à custa da vida do povo”, expõe.

Ele  cobra que o Ministério Público deve averiguar os trâmites envolvendo a falsa doação do banco.

Dando sequência ao assunto “coronavírus”, o jornalista alerta que a quarentena em cidades estratégicas como São Paulo vêm caindo e que tal fator “poderá colapsar o sistema de saúde”. “O ápice da disseminação do coronavírus será entre os últimos dias de abril e os primeiros dias de maio”, diz ele.

“Se São Paulo não quiser entrar em uma situação semelhante ocorrida no Equador, precisa retomar a quarentena com rigor”, acrescenta o jornalista.

Altman ainda alerta que, quando mais rigorosa forem as medidas de quarentena, mais rápido o Brasil sairá do isolamento social.