Foto: Levy Ferreira/SMCS

Na manhã deste sábado Curitiba ganhou um orquidário a céu aberto. O prefeito Rafael Greca e a secretária municipal do Meio Ambiente, Marilza Dias, contribuíram com o plantio das primeiras orquídeas do projeto Se Essa Rua Fosse Minha, em um trecho na Alameda Princesa Izabel, no Batel.

“Esse projeto significa a apropriação da cidade pelo seu povo. Uma rua que é cuidada por seus moradores é muito mais endereço do que uma rua em que o morador nem olha para ela”, destacou o prefeito.

Prefeito Rafael Greca visita Orquidário Trend Home Soho, projeto “Se Essa Rua Fosse Minha” na Alameda Princesa Izabel no Batel. Na imagem, O prefeito com Marilza Dias, secretária municipal do Meio Ambiente; Seme Raad Filho, diretor da Monarca. 
Foto: Levy Ferreira/SMCS

Se Essa Rua Fosse Minha faz parte das ações prévias à inauguração de um imóvel em construção na alameda, o residencial Trend Home Solo. Foram plantadas 200 mudas de diferentes espécies de orquídeas, fixadas nas árvores da rua, na quadra entre a Rua Desembargador Motta e a Alameda Presidente Taunay.

“As orquídeas são parte do patrimônio cultural do Brasil desde que Burle Marx convidou a burguesia brasileira a olhar para elas, em vez dos jardins de rosas e camélias importadas da Europa”, lembrou Greca.

“A visão das bromélias, das orquídeas, da profusão de beleza que o Brasil tem só pode nos fazer bem”, complementou.

Participaram do plantio das flores Seme Raad Filho, diretor da Monarca, incorporadora responsável pelo empreendimento; Mariana Pires, arquiteta; e Cintia Peixoto, Ruy Barroso e Regina Rocha, idealizadores do projeto Se Essa Rua Fosse Minha.