Do blog de Bela Megale no Globo:

O Japonês da Federal bem que tentou, mas não foi dessa vez que conseguiu ver o ex-presidente Lula.

Aposentado, Newton Ishii vez uma visita à superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde trabalhou.

Com livre acesso, resolveu ir à cela de Lula. Quando estava na escada, foi orientado a não ir até o líder petista. O ex-presidente tinha sido consultado sobre a sua intenção de vê-lo e deixou claro que não queria receber Ishii. Informado, o Japonês deu meia volta e foi embora.

(…)


O policial federal Newton Ishii, conhecido como o Japonês da Federal, ficou famoso por sair em fotografias conduzindo presos da Lava Jato.

Em 2016 ele usou tornozeleira eletrônica por ter sido condenado a quatro anos, dois meses e 21 dias de prisão por facilitar a entrada de contrabando no país. A pena foi cumprida no regime semiaberto harmonizado, ou seja, o agente ficou em casa com algumas restrições da Justiça – ficou em casa entre 23h e 5h durante a semana e ficou impedido de sair nos fins de semana.

Em 2018 ele assinou ficha de filiação no partido Patriota. Pretendia disputar as eleições para deputado, mas desistiu.