Fábio Campana

Entramos na reta final da campanha e segundo os institutos de pesquisa mais respeitados na praça, 43% dos paranaenses continuam sem ter a mínima ideia sobre em quem vai votar. Ou seja, cerca de metade dos eleitores não depositaram sua confiança em ninguém. Uma parcela significativa nem sabe o dia exato da eleição. Diante deste quadro, temos eleição aberta, e tendências mais definidas. Dificilmente a eleição será decidida no primeiro turno, dizem os analistas.

Ratinho Jr continua na liderança, mas não conseguiu ultrapassar seu teto tradicional. É o seu desafio. Para o primeiro e principalmente para o segundo turno.

Cida Borghetti, governadora e principal adversária de Ratinho Jr., vem tendo crescimento significativo. O suficiente para consolidar seu desafio. Ela trabalha para que a eleição vá para o segundo turno, quando deverá enfrentar Ratinho Jr.

Por fora, vem João Arruda, a única novidade nesta eleição. Tem a base do MDB, apoio fechado das lideranças do partido e principalmente do comandante-chefe da incrível armata, Roberto Requião, que procura transferir votos e confiança para Arruda. Se conseguir, é possível que João avance para a disputa final.