“A decisão de transferir Lula para o presídio de Tremembé não foi apenas um ataque ao ser humano Luiz Inácio, mas se constitui principalmente como estratégia de desmoralização do STF. Um lance perigoso, mas de um jogo cujas peças já vêm sendo movimentadas há algum tempo, e que as revelações da Vaza-Jato aceleram. 

No momento em que as reportagens de The Intercept, Folha de S. Paulo e UOL mostram que procuradores vinculados à Lava-Jato tentavam alcançar ministros do Supremo Tribunal, e que o próprio STF (enfim acordado) começa a responder às arbitrariedades da República de Curitiba, surge a decisão de transferir o ex-presidente Lula para um presídio paulista. Decisão esta tomada em tempo recorde e não para qualquer presídio, mas justamente Tremembé, famoso nacionalmente porque abriga pessoas que cometeram crimes hediondos. Uma questão simbólica por duas razões: a) alimenta o gozo sádico das hordas bolsonaristas e que veneram Sérgio Moro; b) mobiliza o legislativo federal e o STF a repudiar a decisão, porque despropositada, autoritária e precipitada.

Ao decidirem pela transferência, muito possivelmente seus autores conheciam o desfecho: Lula continua preso em Curitiba. Ocorre, entretanto, que a intenção não era transferir o ex-presidente, mas de forçar o STF a tomar uma posição, como aconteceu. Uma decisão que reforça para parte da opinião pública a imagem de um STF corrompido e que legisla em causa própria.

Desde o princípio, não era de justiça que se tratava a Lava-jato, mas de justiçamento e de tomada do Estado. Continua sendo assim, e um Estado de exceção precisa desmoralizar e fragilizar as Instituições. É neste sentido que parecem trabalhar o Executivo Federal e muitos membros da República de Curitiba. Não é apenas truculência de um governo que flerta com o fascismo, muito menos apenas desejo de atacar Lula ou as esquerdas, é estratégia de tomada do Estado. É o golpe se desenrolando sob nossos olhos, e contra o qual precisamos reagir enquanto ainda há tempo.”

Viegas Fernandes da Costa

…………………………………………………………….

NR – Telejornais de hoje e ontem afirmando que o STF salvou Lula da transferência – e da morte – ao presídio de Tremembé porque um grupo de deputados foi ao tribunal pressionar ministros. A mídia canalha não tem limites. Ao assumir cumplicidade com a Vaza Jato a mídia canalha mostra sua verdadeira e fétida face.