Hélio Fernandes

Sobre a ABI: “Quem te viu, quem te vê”. Melancólico, tenebroso, desastrosa a administração do medíocre apresentador da Record, um presidente que se perpétua na Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Domingos Meireles. Segundo rumores, o preclaro senhor pode estar atirando o patrimônio da instituição no colo da emissora na qual trabalha e como bonificação a Igreja Universal, do bispo Macedo.

PS1- São fortes os rumores de que existe um plano para entregar o valioso prédio sede da entidade no Centro do Rio de Janeiro.

PS2- Sem competência para administrar, o presidente Meireles, montou uma quadrilha e um grupo de almas perdidas, para controlar 200 associados, dos quais a metade está inadimplente.

PS3- Dito isso, lembro no tempo em que o idealista Barbosa Lima Sobrinho liderou a casa, o numero de associados era de quase 10 mil. O saudoso presidente Mauricio Azedo, com seu jeito sereno e patriota, soube segurar a ABI, até a chegada desse cidadão invasor, que pressionou o presidente de tal forma, a ponto dele convalescer e vir falecer.

PS4- Daí em diante, infelizmente o entreguista e devastador da ABI, de forma fria e cruel enterra o patrimônio material, mas não poderá jamais sepultar sua brava história de libertação do povo brasileiro.